Cesar Cora

Cesar Cora

09/11/2016

Saiba como evitar a infestação por moscas

O setor de equinos é um mercado grande e lucrativo, porém alguns problemas podem ocorrer e acabam por prejudicar a produção e, consequentemente, a lucratividade do setor.

Dentre os problemas que podem acometer o plantel estão as moscas, estas são infestações comuns nas propriedades de criações, principalmente em locais onde ocorre erro no manejo dos animais. Dessa forma, somente a medicação não resolve os problemas, já que estes estão diretamente ligados à falta adequada de manejo.

saiba-como-evitar-a-infestacao-de-moscas-nos-cavalosAs moscas que prejudicam os animais mais conhecidas são as culicoides, são moscas minúsculas e que causam alergia nos animais. Elas picam na crina, na face e no pescoço, provocando coceira; já a mosca-de-cavalo ou mutuca tem vários tamanhos e a picada é muito dolorida; a mosca-dos-estábulos pica e suga, principalmente nas pernas dos animais, causam danos na pele e leva o animal ao estresse; já a mosca doméstica se alimenta de pruridos e secreções do corpo e orifícios dos animais e também causa estresse. Geralmente se proliferam na cama da baia ou no esterco molhado, junções de canos e respingo da chuva e também em restos alimentares, frutas e estercos de outros animais, em esterqueira descoberta e em poças de água.

Por isso o manejo adequado é importante no controle das moscas. Também é necessário observar o uso de veneno, já que ele pode matar os inimigos naturais das moscas.

Existem dois métodos de ferração: quente e frio. Em uma ferração a frio a ferradura apresenta a mesma medida do casco do animal, cabendo ao ferrador fazer apenas os acertos na forma. Já na ferração a quente, a ferradura é aquecida, encostada no casco e a desigualdade do corte corrigida. Não é preciso ficar receoso, pois os equinos não sentem dor nessa região que não há nervos.

As ferraduras existentes no mercado são de aço, alumínio, plástico e ferro, porém a mais utilizada são as ferraduras de ferro. É bom o ferrador estar ciente que para cada tipo de animal, ou seja, para cada tipo de atividade realizada pelo animal, existe uma ferradura específica.